• Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram

Bons alimentos para o coração: nutrientes e vitaminas essenciais


Os melhores nutrientes para um coração saudável são os ácidos graxos, as fibras e a vitamina C, por exemplo. Mas é preciso saber quais alimentos contêm esses nutrientes. Então, para deixar o conhecimento mais prático, saiba quais são os bons alimentos para o seu coração a partir dos nutrientes.
Por isso, com o efeito de priorizar alimentos naturais ou minimamente processados e pensando na prevenção de problemas cardiovasculares, o Ministério da Saúde lançou um guia alimentar chamado Alimentação Cardioprotetora.
Além do mais, é sempre um ganho quando se faz um acompanhamento periódico com o médico cardiologista e se pratica exercícios físicos.
alimentos bons para o coração

Bons nutrientes para o seu coração

Uma ótima oportunidade para cuidar do seu coração é consumir alimentos ricos em nutrientes benéficos ao seu organismo. Afinal, é um investimento na sua saúde e no seu bem-estar.
Mas vale lembrar que é sempre bom manter um equilíbrio na ingestão dos nutrientes: nem pouco, nem em excesso.

Ácidos graxos essenciais: Ômega 3 e ômega 6

Os Ácidos Graxos Essenciais são excelentes nutrientes para prevenir inflamações cardiovasculares. Isso porque são as famosas “gorduras boas” que previnem o aumento de colesterol, ajudam na regulação da pressão arterial e estabilizam os níveis de triglicérides.
Alimentos onde encontramos Ômega 3:
  • Vegetais de folhas verdes;
  • Óleo e sementes de linhaça;
  • Peixes de água salgada.
Alimentos onde encontramos o Ômega 6:
  • Óleos vegetais como:
    • Óleo de Soja;
    • Óleo de Girassol;
    • Óleo de Prímula;
    • Óleo de Linhaça;
  • Nozes;
  • Cereais.

Licopeno

Presente na cor vermelha intensa dos alimentos, o licopeno é um antioxidante que ajuda a impedir o aumento de produção do LDL (colesterol ruim). Também atua controlando a pressão arterial e, consequentemente, prevenindo doenças cardiovasculares.
Alimentos onde encontramos o Licopeno:
  • Tomate e seus derivados – melhores fontes do licopeno;
  • Mamão;
  • Goiaba vermelha;
  • Pitanga;
  • Melancia;
  • Pimentão vermelho.

Fibras

A saúde intestinal está intrinsecamente ligada à saúde do nosso corpo como um todo. Além disso, as fibras podem ajudar a reduzir os níveis de LDL no sangue. Afinal, elas impedem a absorção de gordura, aumenta os níveis de HDL (colesterol bom) e, em consequência disso, melhoram a circulação sanguínea.
Podemos encontrar fibras em alimentos como:
  • Cereais e alimentos integrais;
  • Vegetais de folhas verdes;
  • Legumes como:
    • Feijão;
    • Grão-de-bico;
    • Lentilha;
    • Ervilha
  • Frutas (inclusive as secas), como:
    • Ameixa;
    • Damasco;
    • Maçã;
    • Pera;
    • Goiaba.

Magnésio

O magnésio é um mineral que favorece o relaxamento dos músculos. Assim, ele auxilia nas contrações ritmadas do coração. Mas para que o organismo consiga aproveitar ao máximo sua absorção, é preciso que seu consumo esteja aliado à proteínas e vitamina D.
Veja onde encontrar o magnésio:
  • Vegetais de folha verde-escura;
  • Legumes;
  • Frutas, como:
    • Banana;
    • Caju;
    • Maçã
  • Nozes;
  • Castanhas.

Resveratrol

O Resveratrol tem grande efeito na perda de peso e no controle de hipertensão. Por isso, auxilia na saúde do coração também atuando como um antioxidante que retarda o envelhecimento das células cardíacas.
Alimentos onde podemos encontrar o Resveratrol:
  • Uvas vermelhas;
  • Mirtilo;
  • Amendoins;
  • Chocolate amargo e cacau em pó.

Boas vitaminas para o seu coração

Assim como no caso dos demais nutrientes, consumir vitaminas é uma ótima prática, mas é preciso que tudo seja aconselhado e recomendado pelo seu médico cardiologista. Afinal, tudo em excesso faz mal. E ter certeza do que se pode comer pode ser a solução para os seus problemas!

Complexo B

O complexo B reúne um conjunto de oito vitaminas que podem ajudar na prevenção de ataques cardíacos. Ajudando, assim, a prevenir obstrução de veias e artérias.
Ainda que seja um suplemento, é possível encontrar suas principais vitaminas em alimentos como:
  • Repolho;
  • Melão;
  • Ovos;
  • Leite;
  • Peixes.

Vitamina C

A vitamina C atua como um antioxidante (sendo muito poderosa). Os antioxidantes são moléculas que impossibilitam (ou pelo menos dificultam) a oxidação das células. Assim, atuam retardando o envelhecimento precoce das células.
Além disso, reduz os níveis de LDL e fortalece as artérias. Então saiba quais são os alimentos ricos em Vitamina C:
  • Frutas e vegetais são os alimentos mais ricos em Vitamina C. Dentre eles:
    • Acerola;
    • Laranja;
    • Goiaba;
    • Kiwi;
    • Morango;
    • Laranja;
    • Pimentão;
    • Brócolis;
    • Couve-de-bruxelas;
    • Caju.
Detalhe: A vitamina C é perdida rapidamente quando o alimento entra em contato com o ar. Por isso, para aproveitar ao máximo essa vitamina, é preciso consumir o alimento fresco e/ou logo em seguida ao seu preparo.

Vitamina D

A vitamina D ajuda a prevenir uma boa variedade de doenças cardiovasculares, quando consumida na dose certa. Isso porque ela mantém a flexibilidade dos vasos sanguíneos, ajudando a prevenir hipertensão.
Ainda que tenha melhor absorção através de “banhos de sol”, é possível encontrá-la em alguns alimentos, como:
  • Ovos;
  • Salmão;
  • Sardinha;
  • Atum;
  • Queijos;
  • Bife de fígado;
  • Cogumelos;

Vitamina E

A vitamina E também ajuda na redução do colesterol ruim (LDL), enquanto aumenta o colesterol bom (HDL). Em consequência disso, pode diminuir o risco de doenças cardiovasculares. Além dos demais benefícios para outros sistemas do organismo. Podemos encontrar em alimentos como:
  • Óleos vegetais (por causa do ácido oleico);
  • Margarina;
  • Cereais.

Alimentos a serem evitados

Procure evitar alimentos que contenham grandes quantidades de sal, gorduras e/ou açúcares. Afinal, alimentos com grandes quantidades desses componentes prejudicam (e muito) o organismo todo. Por isso, sempre que possível, a melhor escolha é evitar esses alimentos e procurar alternativas mais saudáveis!

Dica

Uma boa prática a ser exercida é sempre olhar os rótulos dos alimentos industrializados e suas informações nutricionais. Ainda que a melhor escolha seja evitar tais alimentos, quando não for possível, procure saber o que você vai ingerir. Além disso, evite alimentos que contenham mais de 5% de sódio na dose diária. Afinal, a recomendação da OMS é que se consuma 5g de sódio por dia. Sendo que o brasileiro costuma consumir cerca de 12g diárias.
Por isso, agende já a sua consulta com um dos nossos Médicos Cardiologistas e fique em dia com a sua saúde!





Bee Creative