• Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram

AVC: Como prevenir?


Acidente vascular cerebral AVC ou como também chamado derrame é caracterizado como o surgimento de um déficit neurológico súbito por um problema nos vasos sanguíneos do sistema nervoso central. Essa doença provoca a morte dos neurônios e pode deixar sequelas diferentes dependendo da região afetada.

Existem dois tipos de AVC:

Isquêmico

Obstrução ou redução súbita do fluxo sanguíneo em uma artéria causando falta de circulação no seu território vascular

Hemorrágico 

O AVC Hemorrágico é causado pela ruptura espontânea de um vaso sanguíneo, com extravasamento de sangue para o interior do cérebro.

Como prevenir um AVC?

Aproximadamente 80% dos casos de AVC poderiam ser evitados, adotando  mudanças nos hábitos de vida que também ajudam a prevenir outras patologias e controlando fatores de risco.

Hábitos importantes como: manter uma alimentação saudável com frutas, fibras, verduras e grãos, pouca gordura e carboidrato, fazer atividade física regularmente, limitar o uso de bebidas alcoólicas, não fumar e consultar o médico regularmente para revisão dos fatores de risco são essenciais para evitar o derrame.

 

Além de:

  • Tratar Diabetes;
  • Reduzir os níveis de Colesterol;
  • Controlar a Hipertensão Arterial;
  • Tratamento da Síndrome da Apneia do Sono.

Os anticoncepcionais orais à base de estrogênio podem elevar as chances de um AVC se o indivíduo apresentar outros fatores de risco, como histórico familiar de derrame, enxaqueca ou distúrbios da coagulação.

Dessa forma, o uso da pílula com estrogênio deve ser feito sempre com acompanhamento do médico ginecologista ou do clínico geral, de forma a avaliar se o método anticoncepcional é adequado para a paciente.

Causas do AVC 

 

Na maioria dos casos, o AVC é causado por Hipertensão Arterial (pressão alta), colesterol elevado, diabetes (açúcar elevado no sangue), sedentarismo, arritmias cardíacas, obesidade e consumo de álcool e tabaco.

 

Essa patologia pode deixar sequelas como: a dificuldade ou impossibilidade para caminhar, dificuldade para falar, paralisia total de um lado do corpo, entender o que é falado, demência (alteração grave de memória), alteração de comportamento e confusão mental.

 

Diagnóstico e tratamento

 

O tratamento da doença depende da gravidade da lesão. No tipo isquêmico de AVC, é feita a dissolução através de medicamentos, ou a retirada endovascular do trombo (coágulo) que impede a liberação da passagem de sangue nos vasos. 

 

A retirada intravascular do trombo pode ser realizada em 6 horas. Já o tratamento do AVC hemorrágico ocorre com a drenagem cirúrgica do sangue ou não.

 

Exames como a tomografia, ressonância ou angiografia dos vasos cerebrais são capazes de confirmar o tipo de AVC através de imagens específicas.

Clique aqui e entre em contato com a Clínica da Cidade.

Marque já sua consulta!





Newsletter

Estamos constantemente fornecendo conteúdos institucionais, oportunidades e dicas de saúde. Para recebê-los, inscreva-se em nossa Newsletter.


Não enviamos SPAM

Bee Creative