• Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram

Exames ginecológicos essenciais após a menopausa


Muito se confunde os termos “menopausa” e “climatério”, ao contrário do que se pensa eles não são sinônimos. Climatério é a fase de transição do período reprodutivo para o não reprodutivo, já a menopausa ocorre entre 45 e 55 anos de idade e caso for precoce na faixa de 40 anos se definindo como a última menstruação.

Sintomas da menopausa e climatério

Os sinais da menopausa apresentados pela pessoa climatérica são decorrentes da privação hormonal, apresentando intensidade variável para cada caso, estando relacionada a fatores biológicos, condição da transição hormonal, bem como fatores socioculturais. São eles:
  • Ondas de calor (fogachos), sudorese, cefaléia, insônia, palpitações , tonturas,  calafrios;
  • Sangramento uterino disfuncional;
  • Depressão, irritabilidade, ansiedade;
  • Osteoporose, aterosclerose, queda do HDL e elevação do LDL-colesterol;
  • Vulvovaginite atrófica, síndrome uretral, incontinência urinária de esforço;
  • Diminuição da libido, sangramento após atos sexuais, secura vaginal, corrimento vaginal.
O exame ginecológico começa pela avaliação mamária, com a palpação das mamas de forma cuidadosa, na seqüência, são palpadas as axilas e a rede de gânglios, à procura da existência de anormalidades descrevendo de forma detalhada suas características e localização.
A rotina básica de exames na primeira consulta em que se está no climatério deve ser repetida com regularidade de acordo com os protocolos específicos, variando se houver anormalidades ou não, prevenindo doenças, detectando precocemente ou mesmo para a avaliação da saúde em geral.

Exames ginecológicos fundamentais no período da pós-menopausa:

Mamografia

Recomendado pelos médicos a partir dos 40 anos e, dependendo do risco de cada caso, deve ser refeito a cada um ou dois anos. Possui o intuito de detectar de maneira precoce um possível câncer de mama.

Ultrassonografia pélvica (preferencialmente transvaginal)

A maioria dos médicos defende que a realização desse exame seja anual, no entanto existem profissionais que solicitam o exame somente se houver queixa de sangramento vaginal.

Exames de sangue

Analisam colesterol e triglicerídeos, além da função renal e a dosagem dos hormônios da tireoide e dessa forma com os resultados é possível recomendar os intervalos para sua repetição e dar continuidade no caso.

Exame preventivo do colo de útero (Papanicolau)

É recomendada a realização desse exame entre 65 e 70 anos de idade e em casos de resultados sem anormalidades em dois exames feitos anualmente, é indicada a repetição a cada três anos.

Densitometria óssea

Diagnostica osteoporose e osteopenia – baixa densidade óssea – indicado a partir dos 65 anos de idade, no entanto caso houver riscos é antecipada a realização do exame e se o período da menopausa for precoce deve ser feito aos 50 anos.

Exames complementares

Pesquisa de sangue oculto nas fezes

Rastreamento para o câncer colorretal.

Beta-HCG

Essencial na avaliação de pacientes em amenorreia que possuem potencial, apesar de pequeno, de engravidar.

Glicemia de jejum

Para diagnosticar diabetes, mais incidente nesse período.

Dosagens hormonais

O primeiro hormônio a apresentar aumento significativo é o FSH (hormônio folículo estimulante), pela baixa resposta dos ovários para manter o mesmo nível circulante inicial de estrogênio. Após, se eleva o LH (hormônio luteinizante) e, por último, o estrogênio começa a cair.

Marque já sua consulta com um de nossos ginecologistas e vá de máscara!





Newsletter

Estamos constantemente fornecendo conteúdos institucionais, oportunidades e dicas de saúde. Para recebê-los, inscreva-se em nossa Newsletter.


Não enviamos SPAM

Bee Creative