• Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram

Higiene íntima feminina


A vulva é um microambiente em perfeito equilíbrio que apresenta um PH ácido e é composta por lactobacilos e bactérias responsáveis pela proteção contra organismos nocivos, por isso a falta de higiene ou a limpeza em excesso podem levar a um desequilíbrio causando ressecamento e traumatismos na região vaginal.

Higiene íntima no dia a dia

A higiene da vulva e região perianal deve ocorrer em água corrente se concentrando na parte externa, sem friccionar a pele da vulva, sempre usando os dedos para auxiliar e nunca esponjas ou panos, pois estes retiram a lubrificação natural. Após a limpeza, enxugar a região com uma toalha seca e macia.

Higiene durante a menstruação

No período menstrual, depois de exercícios físicos e no pós-parto, a higiene deve ser feita com mais frequência , já que a região fica mais úmida, mas sempre com cautela, pois trata-se de uma região muito sensível.

Troca de absorventes

Os absorventes descartáveis convencionais devem ser trocados de acordo com o fluxo menstrual, caso seja intenso é preciso trocar de hora em hora, pois o uso contínuo pode causar isquemia, que é a interrupção de circulação sanguínea na região. Já os absorventes internos só devem ser utilizados em ocasiões específicas, como na praia, por exemplo.
Quanto aos coletores menstruais devem ser retirados, esvaziados e higienizados a cada 6 até 12 horas dependendo também da intensidade do fluxo.

As calcinhas absorventes, da mesma forma que os absorventes descartáveis convencionais devem ser trocados conforme o fluxo menstrual. É essencial evitar uso de protetores diários, pois aumentam a umidade da região e favorecem infecções.


Não usar lenços umedecidos ou papel higiênico perfumados

Os lenços umedecidos e o papel higiênico perfumado devem apenas ser usados em situações emergenciais, quando se está fora de casa, por exemplo, pois quando usados em excesso podem provocar secura na vagina.

Evite roupas muito justas

Usar roupas que permitam maior ventilação para a vagina, como saias e vestidos são preferíveis. Ficar sem calcinha também ajuda a arejar a região íntima melhorando a circulação local e reduzindo a produção de suor em excesso.

Lavar a calcinha no banheiro faz mal?

Para facilitar no dia a dia, a prática de lavar as roupas íntimas no chuveiro é muito adotada, o que não é um problema para a higiene desde que se use um sabão neutro, mas se torna um mal se deixá-las secando no banheiro, pois por ser um ambiente úmido favorece a proliferação de fungos e bactérias, causando infecções e irritações.

 

Agora que você já sabe como realizar a sua higiene íntima corretamente, marque uma consulta com um de nossos ginecologistas e lembre-se, vá de máscara!





Newsletter

Estamos constantemente fornecendo conteúdos institucionais, oportunidades e dicas de saúde. Para recebê-los, inscreva-se em nossa Newsletter.


Não enviamos SPAM

Bee Creative