• Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram

Lesões por esforço repetitivo


A Lesão do Esforço Repetitivo é considerada uma doença ocupacional, ou seja, é equivalente a um “acidente do trabalho”. Recomendações ergonômicas para o ambiente do trabalho, são estabelecidas pela Norma Regulamentadora número 17 (NR 17) como a de que o trabalho efetivo de digitação, por exemplo não deve ultrapassar 5 horas por dia e que a cada 50 minutos de digitação é preciso uma pausa de 10 minutos.

L.E.R

Também denominada como DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho), LTC (Lesão por Trauma Cumulativo), AMERT (Afecções Musculares Relacionadas ao Trabalho) ou LER (lesão por esforço repetitivo), é uma síndrome causada por uma atividade repetitiva e contínua como: digitar, tocar instrumentos musicais, dirigir, entre outros.
Incluindo uma série de doenças, como:
  • Tendinite (em particular de punho, cotovelo e ombro);
  • Bursite;
  • Síndrome do túnel do carpo;
  • Mialgia (dores musculares);
  • Cotovelo de tenista (epicondilite lateral);
  • Dedo em gatilho;
  • Lombalgia (dor na região lombar).

Fatores de risco

  • Movimentos repetitivos
  • Postura incorreta
  • Tracionamentos
  • Levantamento de pesos excessivos

Sintomas

Dentre os sintomas que a lesão por esforço repetitivo causa, estão: a fadiga muscular, dor nos membros superiores e nos dedos, formigamento, alteração de sensibilidade, dificuldade para movimentar os dedos e inflamação.

Tratamento

O tratamento varia de acordo com a origem, podendo incluir medidas como: sessões de fisioterapia, repouso, uso de medicamentos, aplicações de corticóides injetáveis, imobilização, correção e adaptação do ambiente de trabalho e em alguns casos é necessário recorrer a cirurgia.

Prevenção

  • Mantenha um ângulo reto entre suas costas e o assento de sua cadeira;
  • Tenha postura adequada: ombros relaxados, pulsos retos, costas apoiadas no encosto da cadeira;
  • A cada uma hora de digitação, saia de sua cadeira e movimente-se;
  • Beba água regularmente ao longo do dia;
  • Mantenha as plantas dos pés totalmente apoiadas no chão;
  • A cada 25 minutos de trabalho de digitação faça uma parada de 5 minutos;
  • O monitor do computador deve estar a uma distância equivalente ao comprimento de seu braço.

Síndrome do túnel do carpo

O túnel do carpo se localiza entre o punho e as mãos, é uma neuropatia mais comum em membros superiores, que resulta da L.E.R (Lesão do Esforço Repetitivo), causada por movimentos recorrentes, quedas, fraturas e/ou tumores.

Principais fatores de risco

  • Diabetes
  • Artrite reumatoide
  • Gravidez
  • Fraturas
  • Hipotireoidismo
  • Obesidade
  • Acromegalia

Sintomas

  • Dor nas mãos
  • Formigamento
  • Sensação de choque
  • Dificuldade de movimentar
  • Limitação no uso das mãos

Tratamento

Para o tratamento, é preciso considerar o grau de comprometimento da doença, caso for leve coloca-se uma órtese para imobilizar o pulso e é indicado o uso de antiinflamatório não-hormonal. Uma vez que não haja melhora, se aplica cortisona dentro do carpo e se mesmo assim não for eficiente, é indicada cirurgia.

Prevenção

  • Atente-se para sentar sempre de forma correta apoiando braços e punhos ao usar o computador
  • A cada duas horas é indicado realizar um alongamento das mãos e braços
  • Mulheres que estão no período do climatério, pela queda na produção de estrógeno, têm maior propensão a síndrome do túnel do carpo
  • Evite realizar atividades que necessitem de movimentos de flexão e extensão do punho

E você, está em dia com sua saúde? Marque uma consulta com um de nossos ortopedistas e lembre-se, vá de máscara!





Newsletter

Estamos constantemente fornecendo conteúdos institucionais, oportunidades e dicas de saúde. Para recebê-los, inscreva-se em nossa Newsletter.


Não enviamos SPAM

Bee Creative